terça-feira, 3 de março de 2009

Os debates televisivos sobre futebol

O futebol é, sem sombra de dúvida, um fenómeno que arrasta multidões e movimenta milhões. A dimensão económica e social da competição, como espectáculo desportivo à escala nacional ou internacional, produz elevado interesse mediático. Não é de estranhar, portanto, o enorme acompanhamento por parte da televisão, traduzido na proliferação de vários programas de debate. Em resumo:

Segunda-feira
SIC Notícias: "O Dia Seguinte", com Dias Ferreira, Guilherme Aguiar e Silvio Cervan
TVI 24: "Prolongamento", com Eduardo Barroso, Pôncio Monteiro e Fernando Seara

Terça-feira
RTPn: "Trio D'Ataque", com Rui Oliveira e Costa, Rui Moreira e António-Pedro Vasconcelos

Quinta-feira
RTPn: "Pontapé de Saída", com Camilo Lourenço, Luís Freitas Lobo, João Pinto e convidado especial

Domingo
SIC Notícias: "Tempo Extra", com Rui Santos

Por motivos óbvios, a programação da Sport TV não foi considerada visto tratar-se de um canal temático. De qualquer forma, sempre que a oportunidade valha a pena, o tópico poderá ser actualizado.

"Tempo Extra"
Estamos perante o típico programa One Man Show. O comentador desportivo Rui Santos faz de tudo um pouco - questiona, reflecte, responde a preceito e apresenta sugestões futuras! Caso para enunciar a velha máxima: 'faz a festa, atira os foguetes e apanha as canas'. O mundo do espectáculo assenta-lhe bem. A combinação entre as gravatas de pura seda e a luz dos holofotes, resulta numa mistura explosiva. Porém, a sua missão não se esgota no poder da imagem. A 'cruzada' pela verdade desportiva, leia-se aplicação de meios tecnológicos no futebol, é um ponto a seu favor. Fora essa virtude, o protagonista perde-se em delírios intelectuais. Os seus elaborados desenhos tácticos e a frase "ai ai ai ai ai ai mas que raio de Democracia é esta?" já fazem parte dos manuais escolares. Extra-curricular: serviu como modelo de inspiração na criação de sketches. Está tudo dito.

"Pontapé de Saída"
Na televisão, é o melhor espaço de informação sobre futebol. Aqui, a palavra certa é mesmo essa: futebol! A qualidade do painel residente é acima de qualquer suspeita e o convidado especial é sempre algum treinador ou ex-jogador que acrescenta um toque particular de experiência. Único aspecto negativo: o programa começa às 23h00 e só tem uma 1 hora de emissão. Merecia muito mais tempo de antena. Faça chuva ou faça sol, quintas à noite estou sintonizado na RTPn.

"Trio D’ Ataque"
Não atinge a excelência do "Pontapé de Saída", mas entre o conjunto de debates televisivos, onde estão incluídos os representantes dos três 'grandes' é, claramente, o superior. Costuma oscilar entre o muito bom e o razoável. O nível diminui consideravelmente quando o tema da arbitragem prevalece sobre os demais. Nessas alturas, o argumento 'Calabote' transforma Rui Moreira num ser insuportável e, da parte do representante encarnado, nota-se ligeiro desconforto em rebater o que denomino de 'verdades deturpadas' da história do Benfica. Contudo, fora esse tom mais acalorado, a discussão segue o bom ritmo imposto pela moderação. Depois, as diferentes rubricas oferecem um 'colorido' descontraído e a postura dos intervenientes deve ser elogiada. Na globalidade, tem nota extremamente positiva.

"O Dia Seguinte"
Uma autêntica aula de direito desportivo. Os conhecimentos de Guilherme Aguiar impressionam, nomeadamente quando refere, de cor e salteado, o Art. 28.º, n.º 2, alínea f) do Regulamento Geral da Liga Portuguesa de Futebol Profissional. Um Tratado. Pela voz destes homens, a doutrina futebolística, entendida enquanto o conjunto de princípios básicos, fundamentais, de um sistema, alcança a estratosfera da sabedoria. Pena que o aborrecimento provocado atinja a velocidade warp. Para acompanhar a dissertação de tanta legislação, aconselho terem sempre por perto um caderninho de apontamentos. Um Moleskine é o ideal. Para piorar, qualquer lance da jornada, de carácter mais duvidoso, é discutido até à exaustão, funcionando o programa como um dos melhores soporíferos à venda no mercado. Em suma, não recomendado a mentes mais sensíveis, mas cientificamente aconselhado a quem sofre de insónias.

"Prolongamento"
Guardei esta 'pérola' para o final. Ponto prévio: estreou ontem, mas podia acabar amanhã. A maioria nem dava pelo súbito desaparecimento. A expectativa era enorme, principalmente após a contratação do 'fenómeno' Fernando Seara à concorrência. Bem, tive o desprazer de acompanhar o programa durante breves 10 minutos e duas ilações foram retiradas. Em primeiro lugar, o moderador Sousa Martins parece um daqueles professores simpáticos, embora completamente perdido naquele recreio folião. Um local sem lei nem ordem. Em segundo lugar, o tom jocoso, quase no limiar da galhofa, faz esquecer que aquele cenário diz respeito a um estúdio da televisão: Pôncio Monteiro parece mais um comediante, talvez a procurar atenção para uma carreira de stand-up; Fernando Seara, por seu lado, só não bate palmas, mas solta gargalhadas como se estivesse num jantar, entre amigos, a contar anedotas. Termino com um pedido, encarecido, à FIFA - se o jogo terminar empatado no final do tempo regulamentar, que tal deixar o "prolongamento" de lado e proceder-se, imediatamente, à marcação de pontapés da marca de grande penalidade? O público agradece!

5 comentários:

dezazucr disse...

E o Benfica, muito mal representado e defendido em qualquer um destes programas, excepção feita ao prolongamento, que curiosamente ainda não tive oportunidade de acompanhar, dado as minhas 5ªs à noite estarem ocupadas. O Seara é um panhonha, um yes man. O Vasconcelos não sei se será pior, um demagogo que os únicos devaneios têm a ver com os tempos do FS. Ainda não acompanhei o Cervan, mas assim q possa devo-o fazer.

Ricardo disse...

Ehehhehe cáustico! :)

Bom, em relação a cada um:

O "Tempo Extra" acompanhei no princípio. Já não vejo um programa há mais de um ano. Não me agrada aquela petulância do Rui Santos. No meio de barbaridades, vai dizendo umas coisas certas mas não suporto aquela forma de estar. Não vou ver mais.

"Pontapé de Saída" é excelente. Para além de ter o Lobo e o Pinto, tem um apresentador discreto mas bem-humorado e com boa presença (falo daquele que ultimamente tem apresentado o programa). Os debates são sempre interessantes porque, acima de tudo, se fala em futebol. O contributo do(s) convidado(s) especial(is) e do Camilo Lourenço também dão qualidade ao programa. O melhor de todos. Por falar nisso, no outro dia reparei no email que mandaste e que o apresentador leu - sobre a não decadência do 442 clássico, referente ao Bayern. :)

Comecei por ver religiosamente mas ultimamente tenho-me chateado com aquilo. Antes era o meu programa favorito; hoje em dia, acho que se estão a aproximar dos maus programas do passado: muita conversa sobre arbitragem, jogos de palavras, guerrinhas entre os comentadores, pouca vontade de falar em futebol. O Rui Moreira foi uma desilusão para mim: comecei por gostar da sua postura, bem longe da tradicional forma de estar do adepto portista, mas com o tempo tem-se revelado com os mesmos tiques de protagonistas execráveis que todos conhecemos. É pena porque, além de ter mostrado antes um bom carácter, acho que é dos comentadores "civis" que mais percebe de futebol.

"O Dia Seguinte" é nojento. Não vejo com medo de ficar infectado.

Não vi o "Prolongamento" mas, tendo em conta que na mesa estão o Pôncio, o Barroso e o Seara, já sei que não será de eleição. Por mim, também pode acabar.


Abraço!

dezazucr disse...

Há um programa também ao sábado, na rtp-n, com o joão gobern, julgo eu.

Rui Miguel Soares disse...

O Tempo extra é um nojo, o conceito é interessante ao se analisara prestação das principais equipas, analisar as tacticas, performance de jogadores, pontos positivos e negativos.

E onde falha ? Na falta de isenção, no branqueamento da equipa do fcp e na luta de morte que o rui santos tem contra o Luis Filipe Vieira, em que tenta destruir tudo o que esta associado ao LFV e por consequencia ao Benfica.

O rui santos já foi "limpo" do record, pelos protestos dos leitores. A SIC procura um substituto a altura e isento.

André disse...

Concordo com a exclusão da SportTV nesta análise, mas falta aí, como refere dezazucr, o programa aos Sábados à noite com João Gobern e Bruno Prata, o "Zona Mista". Acrescento que este programa estará claramente num top3, pelo menos.

Quanto ao Trio d'ataque discordo, na medida em que acho que o programa, até ver, tem dois momentos. O ANTES Carlos Daniel e o PÓS.

Se refere que o programa agora oscila entre o muito bom e o razoável, acho que isso acontecia justamente era antes. Agora é mais oscila entre o mau (ou menos bom, vá) e o razoável.

Existe uma maior desgovernação, este novo moderador não tem de longe a mesma qualidade que Carlos Daniel tinha e começa agora a vir ao de cima o verdadeiro "eu" dos comentadores, mormente o Rui Moreira. Mas os outros não fogem à regra e desceram também um pouco o nível. Enfim, claramente, perdeu gás, está em baixo de forma, desceu uns lugares.

É pena, pois para mim era o número 1. Mesmo à frente do Pontapé de saída.

Abraços