sexta-feira, 29 de janeiro de 2010

Qual o vosso jogador 'encarnado' favorito?

É comum falar-se no melhor jogador da liga portuguesa, ou no melhor futebolista do clube 'a', 'b', ou 'c'. Tal avaliação depende de um conjunto alargado de factores: número de golos marcados, número de assistências, relevância no seio da equipa, entre vários outros aspectos. A apreciação é, muitas vezes, subjectiva. No entanto, o intuito desta entrada não vai no sentido de ser feito um diagnóstico sobre qual o melhor jogador a pisar os relvados portugueses. Pelo contrário, é meu objectivo argumentar os motivos que me levam a preferir o jogador 'x' em detrimento do futebolista 'y'. Até porque, in my opinion, o meu jogador favorito pode nem ser o melhor atleta no seu ramo de actividade...

Indo directo ao assunto, centremos a nossa atenção única e exclusivamente no universo encarnado. No meu entender, Pablo Aimar é o melhor jogador do Benfica. Ponto. Contudo, não se trata necessariamente do meu futebolista preferido. Porquê? Porque o 'mago' argentino tem uma qualidade técnica claramente acima da média, aliada a uma forma de pensar e pautar o jogo que o faz destacar no meio de uma floresta de chutões e empurrões. Aimar é um jogador (médio) completo - na recepção, no passe, na inteligência de processos. Uma verdadeira 'estrela' do futebol mundial, ao qual só devemos agradecer por nos proporcionar momentos de rara beleza num campo de futebol. Mas (há sempre um mas), esta constatação carece de um sentimento de identificação com algumas características do jogador em questão. Falta uma espécie de click futebolístico. Passo a explicar...

Por exemplo, por razões distintas, aprecio muito a personalidade de atletas como Luisão e David Luiz. Sem esquecer as suas mais-valias enquanto atletas, agrada-me, sobremaneira o seguinte: (i) a força mental e capacidade de liderança do sub-capitão encarnado, assente na classe, tranquilidade e num registo profissional impecável (esqueçamos o 'caso' passado com o grego Katsouranis); (ii) a determinação e empatia com os adeptos benfiquistas do jovem central brasileiro, apesar de algumas asneiradas mercê da, por vezes, excessiva impetuosidade demonstrada nalguns lances. Em suma, ambos são jogadores 'à Benfica' que muito admiro. Da mesma forma, aprecio imenso a garra de Maxi Pereira, o voluntarismo de Javi García, a consistência de Ramires, o atrevimento de Fábio Coentrão ou a eficácia de 'Tacuara' Cardozo. No fundo, ao 'amar' o Benfica, aprende-se a gostar dos jogadores.

Chegamos ao homem que a imagem retrata. Propositadamente, deixei Saviola para a parte final deste texto. Em primeiro lugar, não querendo desfazer a qualidade dos restantes membros do conjunto encarnado, o argentino é dos melhores jogadores que constituem o plantel. Com tudo o que essa opinião possa ter de subjectivo, porque nem sempre resulta lógico estar a comparar futebolistas que actuam em posições diferentes no terreno de jogo, Saviola é (mesmo) dos melhores jogadores do Benfica actual, como se pode comprovar pelos seus números da presente temporada. Em segundo lugar, o avançado argentino é, sem grande margem para dúvidas, meu jogador favorito do Benfica. Porquê?

Em primeiro lugar, porque existe o tal factor de identificação com o futebol de 'el conejo'. Em miúdo, quando jogava à bola na rua, era (ou tentava ser) uma espécie de Saviola: gostava de ter a bola, de fintar os adversários, de passar despercebido entre os defesas, à espera da melhor oportunidade para rematar a bola por entre duas pedras a servir de baliza. Para além disso, partilhamos a mesma estatura (1,69m) e somos, em certa medida, fisionomicamente parecidos. Alguns amigos mais próximos chegam mesmo a chamar de Saviolita. Um orgulho. Em segundo lugar, o jogador encarnado tem tudo aquilo que admiro num avançado, quer esteja com ou sem bola: (i) quando em posse, é soberbo a decidir entre esconder o esférico, prosseguir em drible, ou optar por um passe certeiro para um colega melhor colocado, impressionando pela leveza na recepção (orientada), qualidade técnica no passe (muitas vezes, ao primeiro toque) e posterior desmarcação para o espaço vazio; (ii) sem bola, é igualmente decisivo, quer na forma como sub-repticiamente se 'esconde' das marcações junto ao 2.º poste, quer na utilização que faz da sua inteligência de movimentos, permitindo que a equipa, no geral, encontre canais de penetração em direcção à baliza adversária e que Cardozo, em particular, seja um dos goleadores mais felizes do mundo por ter a companhia de um enorme talento de 1,69m. Sim, Javier Saviola é mesmo um jogador fantástico!

E para si, caro leitor, qual a camisola que gostaria de 'vestir'?

9 comentários:

WorldUltra disse...

Blog acerca do Mundo Ultra.

http://worldultra1993.blogspot.com/

Cumprimentos.

Pedro disse...

Concordo q Aimar seja o melhor mas não significa q seja o preferido.

Tenho dois: Cardozo e David Luiz. Primeiro pq os acho, tb, belíssimos jogadores. Cardozo então é daqueles bons como já não tinhamos há imenso tempo e mesmo assim muitos ainda o criticam o q me faz defendê-lo mais e gostar cada vez mais dele.

David Luiz é o tal clic q falas. Não é só a estupenda categoria q tem mas tb a ligação q ele tem com o clube e com os adeptos. Tal como Miccoli tinha...são coisas dificeis de explicar.

low desert puke disse...

Practicamente em qualquer equipa que exista um numero 10 com magia nos pés, ele torna-se no melhor da equipa. Mesmo que a eficàcia da equipa se baseie mais em outros intervenientes: um trinco que filtra quase tudo deixando poucas bolas chegarem à defesa, ou um ponta de lança goleador. Paulo Sousa foi talvez o melhor jogador que vi com as caracteristicas de "invisibilidade sòbria", ele estava sempre ali, pautava o jogo como poucos, mas quase ninguém o via em campo. Ou Jardel(aqui a sobriedade nao se aplica), no porto e depois sporting, ele estava sempre là, nem sempre marcava, mas marcava quase sempre. E todos o viam em todos os jogos.

Tudo isto para que? Nao sei. Mas o Saviola é também o meu escolhido no Benfica actual.

JFC disse...

ja pensei processar os meus pais por nao terem feito como o Pablo Aimar

Palhacito disse...

Apesar de ainda não estar há muito tempo no clube, penso que o meu jogador favorito será o Javi Garcia.
Porquê?
Primeiro, porque desde puto que sempre nutri especial admiração por aquela posição de pivot defensivo / 1º construtor de jogo. O meu jogador favorito antigamente era o Paulo Sousa, que cumpria basicamente as mesmas funções (até ter saído para o sporting, aí passei a ter o Rui Costa como jogador favorito).
Segundo, porque considero que tem um papel fundamental nesta equipa actual: com o plantel excelente que temos e as muitas soluções ofensivas, é ele que dá equilíbrio à equipa; não é o típico carregador de piano, ele não só tem capacidade para o carregar como para o afinar e, de vez em quando, ainda tocar umas composições.

De qualquer modo, penso que temos grandes executantes e considero difícil escolher o melhor jogador do Benfica.

sloml disse...

O melhor jogador da equipa é, claramente, Saviola. A valia não está só na técnica, ou na velocidade, ou na força. Está em todos os aspectos de jogo. E aí, Saviola é, de longe, o melhor. O jogador que mais admiro na equipa, esse é Javi García. Sem ele o rolo compressor não funcionava de modo tão perfeito. Disso tenho a certeza. É ele que aguenta toda a equipa, é ele que cobre as subdias dos laterais ou do David Luiz, é ele que trava as jogadas dos adversários. É ele o elemento mais influente da equipa.

André disse...

Claramente Saviola é nesta altura o jogador mais desequilibrador e importante de toda a manobra ofensiva do Benfica.

Saudações

dezazucr disse...

Claramente Saviola! O jogador que veio para a reforma sempre foi dos meus preferidos mundialmente, nunca imaginando que nos iría cair no Benfica.

Admiro muito Aimar, também sempre fui fã.

Ramirez é outro dos meus jogadores preferidos.

Alvarino! disse...

O melhor jogador do Benfica 2010 é Luisão seguido de Javi Garcia e Saviola!
O pior é de longe o César Peixoto o Júlio César e o Welton!