segunda-feira, 10 de maio de 2010

Obrigado, Sport Lisboa e Benfica


Ainda estou muito emocionado com a festa de ontem. Não parei de 'consumir' Benfica: ler textos relacionados com a conquista do 32.º título nacional, ver fotografias da loucura que se instalou no país e observar vídeos que me recordam uma época 2009/10 magnífica. A alegria dos golos, o sabor das vitórias.
Foram meses vividos intensamente. Na companhia especial dos de sempre. Mas, partilhando também a mística, e navegando na 'onda vermelha', com pessoas que fui tendo o prazer de conhecer ou de outras com as quais aprofundei a amizade. Obrigado por tudo. Obrigado, Sport Lisboa e Benfica!

7 comentários:

João Bizarro disse...

Como diria o Bonga "tenho uma lágrima no canto do olho..."!

Que se repita na próxima época connosco no Estádio.

Grande abraço

Hugo disse...

Deixem passar o maior de Portugal, o maior de Portugal, o maior de Portugal...


Carrega...rumo ao 33º

dezazucr disse...

Grande Benfica!!!
Agora só espero que não se ponham com tretas da champions e não deixem fugir o BI.

Já bastou a brincadeira do Koeman que estendeu a passadeira e abriu caminho para o tetra do porto.

Temos de consolidar esta vitória com o bi-campeonato, senão será apenas a excepção em vez da regra.

Catenaccio disse...

João,

Lá te espero em 2010/11 :)

Dezazucr,

Partilho 100% da tua opinião e, em breve, escreverei sobre a questão das prioridades desportivas.

Abraço a todos.

Paulo Santos disse...

Grande abraço, sentido, após tantas jornadas partilhadas ;)

PS: e temos que ir à ginginha ;)


Outro abraço, campeão

Dylan disse...

O treinador do SC Braga tinha previsto que algo ia acontecer. Realmente acertou - um vulcão entrou em erupção na Luz debitando para a atmosfera cinzas vermelhas que cobriram o espaço aéreo nacional de norte a sul do país, também em África, na Ásia e na Europa. O magma incandescente derreteu os maus perdedores, sempre prontos a minimizarem as vitórias dos outros através da intimidação e comunicados dignos de uma taberna do interior. Falaram em túneis - esqueceram-se do verdadeiro precursor do túnel nauseabundo dos anos 90 -, criaram um artificial candidato ao título que, apesar da sua boa época desportiva, foi sustentado por erros arbitrais. Mesmo assim, venceu a melhor equipa: o Benfica. Com um futebol vistoso, com o melhor marcador, com o maior número de golos marcados e menos sofridos, com jogadores ameaçando transferências milionárias, com mais espectadores e carregados por um andor - os adeptos. Como diz Chico Buarque: foi bonita a festa, pá!

http://dylans.blogs.sapo.pt/

Catenaccio disse...

Paulo Santos,

É verdade: foram muitas horas passadas a presenciar vários jogos. Felizmente, de boa qualidade, traduzida em golos e vitórias. Para o ano, há mais :)

Dylan,

Excelente texto. Muito obrigado pelo comentário.