sexta-feira, 7 de maio de 2010

Rumo ao... 1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8, 9, 10, 11, 12, 13, 14, 15, 16, 17, 18, 19, 20, 21, 22, 23, 24, 25, 26, 27, 28, 29, 30, 31... 32.º título

Invariavelmente, nas conversas entre benfiquistas, a palavra ansiedade marca presença. A patética nomeação do 'dragão' Jorge Sousa ajudou a criar esse clima de desconfiança. Depois, existe sempre o ligeiro receio aliado à ideia de que o futebol é fértil em surpresas, vidé o que aconteceu na final do Euro 2004, disputado em Portugal. Mais do que o Braga vencer, pode o Benfica perder o campeonato? Matematicamente, a resposta é afirmativa. Realisticamente, só pode ser negativa. Esta época, nos jogos caseiros a contar para a Liga Sagres, só perdi a partida frente ao Marítimo, pois ainda me encontrava a gozar um merecido período de férias. Curiosamente, foi o único empate registado no Estádio da Luz. Neste caso, a estatística dá-me um auxílio importante: presenciei 14 jogos, festejei 43 golos marcados e lamentei, apenas, 4 sofridos. A qualidade dos jogadores dá-me confiança e deixa-me seguro e tranquilo.

Como tal, mesmo com os imponderáveis próprios do futebol, haverá razões para tanta impaciência? Não creio. A ansiedade está do lado dos adversários anti-benfiquistas: bracarenses, portistas e sportinguistas, todos juntos, estarão a torcer pelo (seu) 'milagre' de Maio. Muitas figuras e personagens poderiam ser enunciadas, mas quantidade (neste caso) é inversamente proporcional a qualidade. Essa manifesta pobreza de espírito colectiva, consubstanciada em comportamentos indignos e audível em cânticos imbecis, atinge níveis de estupidez elevadíssimos. Ainda assim, maior do que essa (vossa) inveja, só a nossa grandeza. Deixem passar o Maior de Portugal...

Se tudo ficar desenhado como penso, pintado a vermelho e branco 'glorioso', com fogo de artifício a iluminar a noite da 'Catedral', na hora da vitória e da conquista, nada disto será lembrado. Os festejos são celebrados em perfeita comunhão entre jogadores e adeptos. Entre benfiquistas. Nenhum emblema terá maior destaque e mais ninguém terá entrada no 'clube' dos vitoriosos. Não temos que esticar o pescoço ou espreitar para o lado, de soslaio. Os 31 títulos nacionais já conquistados garantem a sustentação certa e necessária para olhar os rivais de cima para baixo. Como se todos fossemos a águia vitória, a voarmos de forma elegante e em grande estilo para todos poderem ver e sentir a dimensão deste clube. Deixem passar o Maior de Portugal...

Até lá, não quero mesmo saber se há cidades, vilas, aldeias, praças ou ruas reservadas para a festa. No meu íntimo, só duas coisas estão reservadas: o meu lugar habitual no Estádio da Luz e as minhas recordações de uma época recheada de muito e bom futebol. Da faixa 'reservado', guardo as espantosas exibições da equipa e o imenso talento dos nossos atletas. Da minha parte, reservado só a garra do Maxi Pereira, a liderança do Luisão, a mística do David Luiz, a irreverência do Fábio Coentrão, a força do Javi García, o benfiquismo do Ruben Amorim, o esforço do Ramires, os remates do Carlos Martins, os dribles do Di Maria, a qualidade técnica do Aimar, a utilidade do Weldon, a inteligência do Saviola, ou os golos do Cardozo. A temporada 2009/10 deve ficar guardada num espaço seguro da memória e o dia 9 de Maio reservado num cantinho especial dos nosso corações.

Rumo ao... 1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8, 9, 10, 11, 12, 13, 14, 15, 16, 17, 18, 19, 20, 21, 22, 23, 24, 25, 26, 27, 28, 29, 30, 31... 32.º título nacional. NÓS SÓ QUEREMOS O BENFICA CAMPEÃO!

6 comentários:

João Bizarro disse...

Mete ansiedade nisso... E nunca mais é Domingo.

CARREGA BENFICA

Pain disse...

SEM MEDO! SECTOR 12 EM FORÇA

Luis Fernandes disse...

Muito bom texto. Falas de outros clubes...Há outros clubes? Por mim, meço o tempo do futebol entre os anos que fomos campeões e os intervalos para respirar.

ZorGabor disse...

Queria comentar mas já disseste tudo. Priceless! Gritem por mim que lá não vou estar...

Rafael Albuquerque disse...

Primeiro comentário neste blog, mas já o leio há bem mais tempo.

Que texto fantástico. Verdadeiro Benfiquista! :-)

É um prazer acompanhar e ler as tuas análises, muitos parabéns.

andreafonso disse...

só me cabe acrescentar que não me importaria de ir novamente a Lisboa festejar com vocês!

Abraço Glorioso