sábado, 29 de maio de 2010

Real MOUdrid 2010/11

Football Fans Know Better

A fazer crer nas palavras de José Mourinho, a versão 2010/11 do Real de Madrid não andará muito longe deste desenho táctico. A maior dúvida reside nos nomes que farão parte da espinha-dorsal do plantel, mas parece legitimo apontar os seguintes: Maicon, lateral direito brasileiro; Kolarov, defesa esquerdo sérvio; De Rossi, médio defensivo italiano; e, Di María, o médio-ala argentino, ainda jogador do SL Benfica. Para além destes, será natural que a imprensa avance muitos mais, tal a sofreguidão 'galáctica' por craques capazes de contornar o actual domínio catalão.
O treinador português pretende dotar a equipa de maiores argumentos defensivos, o que até se compreende em face da matéria-prima que já existe no clube da capital: Kaká, Van der Vaart, Benzema, Higuaín e o inigualável Cristiano Ronaldo. Como tal, se Maicon e Kolarov podem ser 'peças' laterais de enorme utilidade, a dúvida subsiste quanto ao real interesse em Di María e a principal questão táctica passa pelo agrupamento no meio-campo: Xabi Alonso e Kaká terão, concerteza, o seu espaço assegurado, mas falta conhecer o outro companheiro: Gago, Lass, Diarra, Granero, Van der Vaart ou, inclusive, Gutti? Solicitará Mourinho um médio box-to-box com capacidade para ligar o jogo mais posicional de Xabi Alonso à criatividade e poder de construção de Kaká? Nesse caso, jogadores competitivos como De Rossi, Gerrard ou Lampard, ex-pupilo no Chelsea, poderiam ser a contratação desejada por José Mourinho.
Para terminar, observando o histórico táctico do special one, e numa equipa que conta com Cristiano Ronaldo, será expectável que o 4x3x3 (assimétrico) seja o sistema primordial. Na direita, Maicon oferece profundidade ao corredor. Na esquerda, Kolarov garante superior consistência ao flanco. O inverso também pode ser possível, com a opção a recaír sobre Marcelo. No meio-campo, a dúvida passa pela orientação do triângulo: (i) em 4x3x3, com um n.º 6 mais posicional (Xabi Alonso?) e dois jogadores que se libertam para acções de construção e organização ofensiva; (ii) em 4x3x3, mas na variante 4x2x3x1, com duplo pivot defensivo (Xabi Alonso e outro), libertando o brasileiro Kaká para funções mais centrais, típicas de um n.º 10. Para ir acompanhando nos próximos dias, qual a vossa opinião?

13 comentários:

João Bizarro disse...

Quem tem dinheiro pode-se dar ao luxo de fazer um 11 por antecipação. É o caso do Real que embora não tenha alguns desses jogadores contratados já os dá como certos.
É uma grande equipa que certamente irá lutar pelo título espanhol e pela Champions. Tem a palavra o Barça de Guardiola, Xavi, Iniesta, Messi... e David Villa!
Não vai ser fácil para Mou.

PS. Eu bem sei que as palavras do presidente do Benfica não devem ser levadas muito a sério mas espero sinceramente que o Di Maria não saia por tuta e meia...

low desert puke disse...

O De Rossi nunca sairà da Roma.

Catenaccio disse...

João Bizarro,

Não vai ser nada fácil Para Mourinho. Colectivamente, continuo a pensar que o Barcelona tem mais e melhores argumentos. O Real de Madrid partirá, uma vez mais, do ano zero.

Low Desert Puke,

Provavelmente. Mas, como não acredito que nenhuma das opções actuais (Diarra, Lass, Gago, entre outros), satisfaça o treinador português, terá necessariamente de ser encontrado um médio centro capaz de oferecer equilíbrio colectivo quando a equipa não tenha a posse de bola.

LF disse...

Tenho de pedir-te desculpa de a nossa conversa ter sido abruptamente interrompida na sexta-feira à entrada do Basquete, mas o jogo já tinha começado, estava com o Ricardo Palacin e o Pedro Guerra, e se os perdesse de vista provavelmente ficava à porta.

Vai aparecendo nas modalidades, que gostaria muito de conversar mais tempo contigo, pois és um dos bloggers portugueses que, no meu ponto de vista, mais percebe de futebol.

Um grande abraço

Luís Fialho

Catenaccio disse...

Luís Fialho,

Por favor, não tens que pedir desculpa. Na sexta-feira, aproveitei para petiscar no 3.º anel e nem estava a pensar ir assistir ao basket, mas depois o Miladin convenceu-me e gostei daquela vitória 73-63.

No futuro, pode ser que apareça mais vezes nas modalidades e possamos, então, com mais calma, conversar um bocado sobre temas ligados ao futebol.

Por fim, obrigado pelo elogio, apesar de talvez ser excessivo. Da minha parte, retribuo ao sublinhar a qualidade dos teus inúmeros textos, incontornáveis na blogosfera e não só.

Abraço!

Bruno Pinto disse...

Não acredito que o Real Madrid pague 40 M€ pelo Dí Maria, é um valor absurdo para o jogador em questão. Se chegar a sair para o Berbabéu por uma quantia abaixo, não acredito no êxito do argentino. É um jogador sobrevalorizado, estou para ver o que valerá num campeonato superior ao português.

Pedro disse...

oAcho que a principal dor de cabeça de Mourinho vai ser começar a pré época com muitos ausentes por causa do Mundial. Vai atrapalhar a assimilação de novos conceitos q Mou quer implementar mas acredito no sucesso até pq o Real não vai começar assim tanto do zero pois cosneguiu dar luta até à última jornada.

O 11 que apresentas requer um meio campo muito combativo e trabalhador. As setinhas que dás ao Rossi são perfeitas pois com uma ala direita tão ofensiva alguem tem que ficar sempre a cobrir aquela zona. Kolarov não é tão ofensivo e isso permite a subida do Xabi para apoiar o Di Maria com Kaká com total liberdade ofensiva.

E se Mourinho surpreender e apostar no losango?

Catenaccio disse...

Bruno Pinto,

Penso que o Di María já deu provas de total afirmação e a liga espanhola não constituirá problema para a sua integração. Apenas uma liga tornar-se-ia difícil para o seu futebol: a italiana, mais 'fechada' e com defesas sólidas. Qualquer Lecce ou Bari pode dificultar o jogo ofensivo dos grandes clubes italianos.

Pedro,

Por norma, no primeiro ano de trabalho, Mourinho tem por hábito privilegiar o 4x3x3, pois trata-se de um sistema com princípios mais fáceis de serem assimilados. Se te lembrares, no Porto, foi o que aconteceu: 4x3x3 no primeiro ano e 4x4x2 losango na segunda época, da conquista da champions. Mesmo no Inter, jogavam muitas vezes Pandev, Eto'o e Milito. É um começo. De qualquer modo, fazendo um exercício, o 4x4x2 losango não iria retirar protagonismo a Ronaldo? Ou estaria a pensar no português como avançado de suporte a Higuaín ou Benzema? E, nesse caso, também Di María ficaria descartado? Outra questão: como preencher o meio-campo? Vamos, então, a um onze titular possível nesse esquema táctico: Casillas, Maicon, S. Ramos, Pepe e Kolarov (quarteto defensivo), Diarra ou Xabi Alonso, n.º 6?, Lass/Granero/Gago, meia direita ou esquerda e Kaká e Van der Vaart, como n.º 10. Faltam ali opções mais fiáveis, ao gosto de Mourinho...

Bruno Pinto disse...

Catenaccio,

Permite-me discordar. O Dí Maria não deu provas nenhumas de que poderá integrar-se bem na Liga Espanhola, numa equipa de topo como o Real Madrid. Se ele for para o Bernabéu - e se for o Benfica terá de ceder nos valores da cláusula -, tenho sérias dúvidas que se consiga afirmar. A ver vamos.

dezazucr disse...

O Lass deve ficar... as equipas do Mourinho têm sempre um 'negão' no meio campo :P

Catenaccio disse...

Bruno,

Certo. Estamos a debater com base em convicções pessoais, mas o desempenho futebolístico também deve contar. Se, de facto, Di María for para o Real de Madrid é porque terá o aval do treinador. Primeiro ponto a favor. Depois, só mesmo no decorrer da época 2010/11 é que poderemos avaliar a performance global.

Dezazucr,

Sim, claro. No Chelsea, tinha Essien e Obi Mikel. No Inter, Muntari e Mariga. Pode ser que o Lass e o M. Diarra sejam os próximos na calha.

dezazucr disse...

O curioso vai ver se conseguirá trazer Maicon... não me parece que o Inter goste muito da ideia :)

teenagewasteland disse...

Por acaso acho que o plantel do real dava para actuar em 442 losangulo. gr e quarteto defensivo como disseste. Depois diarra a trinco, xabi a medio direito, ronaldo a extremo esquerdo, kaka no meio e na frente benzema e higuain. Acho que o real podia jogar tal como o sistema tactico do benfica este ano.