quarta-feira, 3 de dezembro de 2008

Quique, Quim e a (Q)ontestação

O quê? Contestação ao projecto de futebol preconizado por Quique Flores. Quando? Ontem, dia 2 de Dezembro. Onde? No programa Trio D'Ataque.

António-Pedro Vasconcelos, cineasta, produtor, argumentista, colunista, professor, entre o desempenho de outras actividades de cariz cultural, é presença regular na televisão como comentador desportivo. Na qualidade de sócio do Benfica, a sua conduta pauta-se por elevada correcção na defesa intransigente dos interesses do clube. Tenho o hábito de ouvir as suas opiniões, com o máximo de atenção, até porque os seus 69 anos de idade chegariam para o dito senhor me relatar estórias e episódios que fizeram a história do nosso clube. No entanto, por vezes, o conhecido comentador tem o estranho hábito de enveredar por delírios futebolísticos francamente questionáveis. Ontem, foi um desses casos.

O objectivo deste post vai para além da simples pretensão pessoal na esgrima de argumentos. Manifestamente, não me cabe a mim interpretar o papel de contraditório. A minha estupefacção prende-se com o 'timing' e o tom demasiado assertivo com que António-Pedro Vasconcelos teceu uma série de considerações críticas, direccionadas para a figura do treinador espanhol. Neste aspecto, louve-se a coerência que sempre manifestou desde o início de época. Porém, do 'sumo' retirado do vasto discurso, não posso deixar de sublinhar que a maioria das palavras soam precipitadas e, porventura, injustas. Relativamente às inúmeras ligas nacionais, recordo que o Benfica mantém-se como a única equipa europeia invicta. Lembro, também, que FC Porto e Sporting já perderam com o Leixões, diante dos seus adeptos, e nem por isso se colocou em causa todo o projecto do futebol. Assim, espanta-me que o representante de quase seis milhões de adeptos opte por desenvolver apreciações tácticas facilmente susceptíveis de serem contrariadas e, semana após semana, mantenha a insistência em alterar avaliações individuais em função da performance exibicional de determinado jogador. Para piorar, prosseguir na crença chamada Fernando Santos já me parece indecoroso e recuso-me a perder tempo a escrever sobre alguém que colecciona segundas posições. Em termos comparativos, este triste protagonista só pode resultar de um 'casting' infeliz.

Gostaria de terminar com uma questão dirigida a António-Pedro Vasconcelos, a qual os leitores podem (e devem) opinar: no seu entender, a opção por Quique Flores revelou-se um erro crasso e Rui Costa deve repensar a planificação desportiva, quiçá substituindo o treinador na fase do 'mercado' de Inverno? Sabendo que, num passado não muito distante, foi apologista de uma solução 'Chalana', quase que apostaria que estaria disposto a considerar essa hipótese. Nada mais errado. Espero que não seja um simples empate caseiro a hipotecar a construção dos alicerces de um Benfica de futuro. Sou contra qualquer tentativa, ainda que ténue, de retrocesso do caminho traçado até ao momento presente. Bem sei que a tarefa não se afigura fácil. Para o Benfica, no relvado. Para António-Pedro Vasconcelos, ao ser acompanhado por milhares de telespectadores. É essa a sua enorme responsabilidade: representar o clube e, ao mesmo tempo, 'falar' para cada um dos adeptos que o escutam. Congratulo-me com os níveis de coerência, lucidez e rectidão de comportamento, mas definitivamente peço-lhe menor ligeireza e precipitação na assumpção da crítica destrutiva. Para 'fogueiras', bastam aquelas que a imprensa desportiva adora acender.

8 comentários:

Dylan disse...

No passado, críticas sem nexo deste calibre poderiam afectar o balneário. Agora isso já não acontece. O Benfica está diferente, para melhor, só o cineasta não percebeu.

Amélie disse...

Convite

Temos uma espécie de Hi5 só para nós Gloriosos Apaixonados do maior clube do mundo.

Acho que vão gostar:
www.aguiasdobenfica.com, uma rede social só para nós que já temos:
31 Campeonatos
27 Taças
4 Super Taça Cândido de Oliveira
2 UEFA Champions League

e agora uma rede social
www.aguiasdobenfica.com

SLB! Glorioso SLB!
Até já,

AK 47 disse...

Á um ano atrás vi este senhor com uma personagem bem conhecido do mundo Benfiquista, o Sr.José Veiga, o Daúto Faquirá, todos numa amena reunião, cheia de papeis em cinam da mesa, numa sala privada do restaurante do Corte Inglês. Preparavam-se para um assalto á presidência, depois da demissão do Camacho e do despiste em Alvalade do Chalana.
A partir dessa data pode dizer o que bem entender...

Paulo Santos disse...

Não tive oportunidade de ver o programa, contudo não me espantam os delírios futebolísticos. Esse senhor e os que o acompanham no programa são pródigos em delírios desses. Quanto ao "sumo" do texto, não podia estar mais de acordo...apesar de todas as interrogações que mantenho, sobretudo relativas a aspectos tácticos. Este projecto merece ser isso mesmo: um PROJECTO - que é algo que tem faltado ao clube nos últimos anos!!

Abraço

Palhacito disse...

Epá... mas esta gente já se anda toda a passar? (falo, claro, do António Pedro Vasconcelos e outros com opiniões semelhantes)...
Neste momento o benfica está em 3 frentes, bem posicionado na liga (onde ainda não perdeu), portanto não vejo sinais de alarme.
Os desaires da UEFA resultaram, quanto a mim, do facto de serem desafios demasiado difíceis para uma equipa em construção, ainda não solidificada. A equipa é nova, com valores individuais manifestamente melhores do que os que temos tido nos últimos anos e só precisamos de algum tempo.
Quanto ao Quique, acho que há muito tempo que não tínhamos um treinador tão completo (desde o Trapattoni ou porventura até há mais tempo) e digo sinceramente que, após cada desaire que tivemos esta época, ao ouvir a análise que o nosso treinador faz do jogo, fico com a absoluta certeza de que o Benfica não volta a ter outro desaire com essa equipa nesta época - o homem é bom em termos tácticos e analíticos, ainda não é muito experiente, mas dá indicações de ser alguém dedicado e "fast learner"; dêem-lhe esta época e a próxima e vão ver que vamos ter alegrias e que para o ano a participação nas competições europeias será diferente para melhor.

Catenaccio disse...

Não poderia estar mais de acordo. Aliás, o meu texto deixa transparecer um estado de ânimo semelhante. Esse foi, também, o meu intuito.

Agradeço, desde já, todos os comentários registados. Keep it going...

Casqueiro disse...

Totalmente de acordo em relação á coerência de A. P. Vascoconcelos e também á sua participação no programa em questão. No ano passado concordei com ele no essencial, ou seja, também estive de acordo de que a substituição de Fernando Santos foi um erro incrivel, sobretudo por sido na altura em que foi. No entanto nunca concordei com o tom das suas criticas a Camacho ( que foi um erro de casting), porque só serviram para desestabilizar a equipa.
A sua atitude para com Quique Flores foi no mínimo irreflectida.Como disse Paulo Santos este ano temos um projecto,da autoria de Rui Costa. Pelo menos ele mereceria alguma consideração por parte de APV.

disse...

A Mesa Redonda está cada vez mais completa, com análises aos três grandes, por parte dos adeptos dos mesmos.

Posts diários, com actualizações e comentários sobre Benfica, Porto e Sporting. Posts de hoje:

- Ser ou não ser (líder)
- BASILEIA 0 - 1 SPORTING / Imprensa
- Mais logo, Porto - Arsenal

Visite e acompanhe!

http://amesaredonda.blogspot.com/